Hospital ATRA divulga medidas de proteção contra o COVID-19

Tendo em vista os últimos acontecimentos em relação a disseminação da COVID-19 (infecção causada pelo novo coronavírus) em razão da Pandemia mundial, o Hospital dos Trabalhadores através da CCIH – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar tomou as seguintes medidas de contenção para a segurança de seus colaboradores e da população de modo geral.

  1. Cancelamento total das visitas aos pacientes internados;
  2. Permissão de apenas um acompanhante por paciente, podendo realizar revezamento uma vez por dia controlada pela recepção do hospital. A necessidade ou não do acompanhante será estabelecida por critério médico;
  3. Será permitida somente a permanência do paciente na sala de emergência durante o atendimento;
  4. Está expressamente proibido chimarrão em qualquer dependência do hospital, tanto para os colaboradores quanto para os pacientes;
  5. As consultas e exames eletivos, serão agendados em horários escalonados para evitar aglomeração de pessoas no ambulatório;
  6. Todos os pacientes com sintomas de doenças respiratórios (tosse, febre, dificuldade respiratória) devem se dirigir ao setor de emergência do hospital, evitando a entrada pelo ambulatório;
  7. Outras medidas internas com relação aos colaboradores foram tomadas em reunião com a equipe por exemplo: manter os ambientes arejados; redução de fluxo de pessoas no refeitório; desinfecção constantes das superfícies de uso comum,. dentro outros; uso adequado dos EPIs;
  8. As informações com referência ao paciente serão dadas somente pelo médico ou equipe de enfermagem;
  9. Cabe ressaltar que o Ministério da Saúde orienta a população que em caso de sintomas procure a Unidade Básica de Saúde de sua referência, evitando com isso superlotação dos hospitais que somente estarão atendendo caso de urgência e Emergência e/ou internações oriundas das UBS;
  10. Reiteramos que o Hospital dos Trabalhadores de Ronda Alta está aberto para atendimento de outras doenças, portanto, salientamos que procurem o hospital apenas em extrema necessidade.

Comenta aí o que você achou dessa matéria...