Batalhão Ambiental apreende mais de 500 metros de redes ilegais na Barragem de Ernestina

Nesta terça-feira, 12, foi realizada, na Barragem de Ernestina, uma patrulha embarcada pelos militares do 3º Batalhão Ambiental da Brigada Militar de Passo Fundo.

As operações são intensificadas nos períodos de piracema, por isso, nesta manhã, na barragem de Ernestina, os militares realizaram patrulhamento na localidade de Sanga Funda, pertencente à Barragem de Ernestina, mas no município de Nicolau Vergueiro.

Na ação policial, foram apreendidos 530 metros de redes de pesca predatória, bem como peixes que estavam presos nas redes, entre traíras, jundiás e outros.

A pesca na barragem, do dia 1º de novembro até o dia 31 de janeiro, está expressamente proibida.

Das margens da barragem, foram retiradas várias “esperas”, “boias loucas”, bem como 230 metros e espinhel.

Os responsáveis dos itens não foram localizados. Os objetos foram todos recolhidos e incinerados.

Segundo a Polícia Ambiental, qualquer pessoa que for flagrada pescando, com qualquer apetrecho, seja embarcado ou em barranco, responderá  por crime ambiental e terá que assinar um Termo Circunstanciado.

Créditos: Bruno Reinehr/Rádio Planalto News

Comenta aí o que você achou dessa matéria...