Acusado de tentar matar delegado Adroaldo Schenkel e outros dois policiais civis pega 21 anos de cadeia

** As informações são da Rádio Uirapuru

Encerrou na noite de ontem (20) o júri do acusado de tentar matar o delegado regional da Polícia Civil, Adroaldo Schenkel e mais dois policiais civis. O réu, de iniciais A.O.B.L, 22 anos, foi condenado a 21 anos de cadeia pelos crimes de roubo e tentativa de assassinato. Ele está preso desde 2017 em Passo Fundo.

A tentativa de homicídio ocorreu em 19 de junho de 2017 no interior de Gentil, durante uma operação policial de combate ao roubo de cargas de cigarros realizada pela então DEFREC, coordenada na época pelo delegado Adroaldo Schenkel e com o apoio da Polícia Rodoviária Federal.

No momento em que as viaturas se aproximaram do galpão, dois bandidos encapuzados e fortemente armados saíram do prédio efetuando vários disparos contra os policiais, que revidaram e iniciaram um intenso tiroteio.

Rapidamente um dos bandidos foi desarmado e o outro acabou morrendo no confronto. Dentro do galpão estavam todos os veículos roubados durante o assalto a uma distribuidora, além da carga de cigarros. Armas também foram apreendidas.

Na troca de tiros com a polícia, A.O.B.L acabou preso e Ângelo Jonas Soares dos Santos, de 24 anos, foi quem morreu.

Fonte: Rádio Uirapuru

Comenta aí o que você achou dessa matéria...