Produtor registra morte de milhares de abelhas no interior de Ijuí

Os casos de mortandade de abelhas, registrados em diversas cidades no estado do Rio Grande do Sul, chegaram, agora, ao município de Ijuí. Rogério Manchinni, apicultor localizado no Rincão dos Brizi, relatou que na sua propriedade, uma grande quantidade de abelhas morreram em decorrência de efeitos provocados por agrotóxicos que são distribuídos em lavouras de soja. Para a Rádio Progresso, o agricultor e apicultor relatou que na sua propriedade existem cerca de 340 colmeias de abelhas, todas produtivas.

Destas, 80 foram exterminadas, devido a força do veneno e outras 130 estão com a sua capacidade de produção de mel, comprometida. Rogério Manchinni relatou ainda que depende da produção de mel para a sua renda familiar, pois, além desta atividade, atua somente com o leite e um pequeno espaço que se dedica a soja e agricultura familiar. “É triste observar as abelhas mortas em colmeias” disse o produtor. A inspetoria veterinária esteve na propriedade e fez o levantamento dos prejuízos e colheu elementos que irão comprovar, ou não, a atuação de um princípio ativo utilizado como agrotóxico em lavouras, como responsável pela exterminação das abelhas. A primeira coleta foi realizada na última Quarta Feira dia 02 de janeiro e encaminhada para análise a Proto Alegre. A inspetoria aguarda os resultados.

Fonte: Rádio Progresso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *