Identificados quatro criminosos mortos em confronto com o BOE de Passo Fundo em Trindade do Sul

Após uma intensa operação da Brigada Militar, que durou ao menos quatro dias, um confronto terminou com praticamente toda a quadrilha que assaltou dois Bancos em Trindade do Sul morta.

Os bandidos estavam escondidos na mata próxima da cidade desde o assalto na semana passada e graças ao cerco policial e efetivo trabalho do Terceiro BOE de Passo Fundo, não conseguiram ser resgatados.

Na noite de sábado (15) já sem recursos na mata, uma nova tentativa de resgate foi frustada, com a Brigada Militar prendendo dois homens que iriam resgatar o bando.

Na tarde deste domingo (16) uma patrulha do BOE de Passo Fundo, em buscas na mata as margens da ERS 324, em Linha Baú, avistou o bando que entrou em confronto com a polícia.

Os policiais revidaram e 4 bandidos foram mortos na hora. Um quinto elemento foi conduzido com vida para Passo Fundo, mas morreu pouco tempo depois. Os corpos foram levados pela polícia até o hospital da cidade de Trindade do Sul.

A Uirapuru se deslocou até Trindade do Sul onde conversou com o comandante do Terceiro BOE, Major Navarro.

O major explicou que um dos criminosos estava com documentos apontando que ele seria da região de São Leopoldo.

Não há informações se mais indivíduos seguem nas matas próximas e por isso as operações da polícia continuam.

Os corpos foram levados ainda no domingo para a necropsia em Passo Fundo, onde também foram identificados quatro deles. Com o bando foi apreendida mais de R$ 315 mil em dinheiro.

Atualização

Quatro dos cinco criminosos mortos no confronto com o BOE de Passo Fundo já tiveram suas identidades confirmadas. Tratam-se do Diônata Fernando Rosa Oliveira, de 18 anos, natural de São Leopoldo; Sergio da Silva Rodrigues, de 35 anos, natural de Farroupilha; Daniel Sanches Navas, de 21 anos, natural de Caxias do Sul; e Edson da Silva de Oliveira, de 33 anos, natural de Esteio. Todos residiam em Caxias do Sul.

Diônata tem diversas passagens na polícia em Caxias do Sul, por tráfico de drogas e posse ilegal de arma, posse ilegal de arma enquanto menor, receptação de veículo quando tinha 15 anos, além de várias ameaças em sua ficha criminal.

Sérgio também, com passagens por roubo de arma em Cambara do Sul, roubos a banco em Praia Grande, Colinas e Nova Roma do Sul, posse ilegal de arma de fogo em Caxias do Sul, roubo em Porto Alegre, homicídio em Caxias do Sul e roubo a residencia com lesões em Feliz. Desde 2005 ele foi preso inúmeras vezes. Algumas fugiu, outras obteve benefícios com prisão domiciliar, que também descumpriu.

O criminoso ainda tinha antecedentes com ameaças, lesões de trânsito, direção perigosa e vários registros por agressão contra a companheira, que na época ainda não era registradas como violência doméstica.

Daniel tinha antecedentes por roubo a pedestre com lesões, em 2015, em Caxias do Sul. E Edson da Silva de Oliveira, conhecido como “Dalcin ou Neguinho”, tinha antecedentes por receptação de veículo, furto de documento, dois homicídios dolosos, sendo um por briga de trânsito, além de tráfico de entorpecentes, arrombamento e furto a estabelecimento comercial em Sapucaia do Sul.

Fonte: Rádio Uirapuru

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =