Vários produtos já não são mais encontrados em estabelecimentos comerciais

Setor hortifrutigranjeiro é o mais afetado com o desabastecimento

Com as paralisações a nível nacional, vários produtos já não podem ser encontrados em lojas e supermercados.

O desabastecimento afeta a população de modo geral, sendo que nos setores de frutas e verduras as faltas são mais perceptíveis. Diversos produtos desse segmento não podem mais ser encontrados nos pontos de comercialização. Os que sobraram nas prateleiras já não possuem qualidade o suficiente para atrair o consumidor.

O movimento

Por outro lado o movimento de paralisação dos caminhoneiros passa a avaliar nesta segunda-feira (28) a proposta por parte do governo na qual suscitam muitas dúvidas. Uma das preocupações da classe é de defender também os interesses da população, solicitando que a comunidade se mobilize para que de fato aconteça um ato que possa manifestar não só as necessidades próprias da classe, como também de toda a sociedade.

Em conversa com os caminhoneiros que estão junto ao trevo de acesso a  Ronda Alta também verificamos que eles sofrem graves prejuízos com a nova política de preços adotada pela Petrobras, que é flutuante, ou seja, dia-a-dia os preços sofrem reajustes. Alguns motoristas relataram que o déficit mensal fica entre 5 a 7 mil reais, ou seja, são recursos que poderiam ser injetados na economia do município, o que não acontece.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez + um =