Saiba de algumas datas e conheça mulheres que lutaram pelos direitos femininos:

Nos dias atuais, o Dia Internacional da Mulher é muito voltado as atividades comerciais, por isso a Rádio Comunitária Navegantes  pensando “fora da caixa” vem trazendo esta informação, de grande relevância, não somente para elas, mas para os homens, que talvez não acreditem que há anos atrás pessoas do sexo feminino não podiam ler, frequentar uma escola, não podiam votar e nem mesmo sequer escolher entre ter ou não ter um filho.

Bem, tendo isso em vista, devemos lembrarmos do por quê ter um dia unicamente para lembra-las.

Preparamos algumas perguntas e respostas onde todos poderão perceber as principais datas e mulheres que estiveram lutando pela igualdade de gêneros. Obviamente, escolhemos somente os fatos mais históricos. Veja:

 

POR QUÊ COMEMORAMOS O DIA INTERNACIONAL DA MULHER?

O dia 8 de março é um marco na luta pelos direitos das mulheres ao redor do mundo. Se fosse possível retroceder no tempo e contar para um cidadão do começo do século 20 que as mulheres, hoje, votam, tem média de escolaridade maior que a dos homens, governam países e estão inseridas amplamente no mercado de trabalho, talvez o sujeito não acreditasse no relato.

A data de comemoração do dia das mulheres é simbólica. É uma boa maneira de inserir o debate sobre os direitos das mulheres e colocar o tema na agenda. Sem dúvidas, é importante que as políticas públicas permitam a discussão nas rádios e outros meios de comunicação sobre igualdade de condições para os gênero.

 

VOCÊ SABIA QUE AS MULHERES BRASILEIRAS FORAM AUTORIZADAS A FREQUENTAR ESCOLA SOMENTE EM 1827?

Em 1827, por meio de uma lei, as mulheres brasileiras foram autorizadas a frequentar a escola. No entanto, a lei garantiu acesso apenas às escolas elementares.

No mundo, o movimento feminista surgiu como uma forma de reivindicar o acesso à educação e muitos outros direitos básicos. As origens do movimento estão atreladas aos acontecimentos da década de 1960. Nesta época, com o surgimento da pílula anticoncepcional, as mulheres conquistaram maior autonômia sexual. Escritoras como Simone de Beauvoir e Betty Friedan ganharam espaço por buscarem desconstruir o papel então convencionado para a mulher na sociedade.

 

Violência contra a mulher

Nos anos 1980, as feministas embarcam na luta contra a violência às mulheres. Em 1985, é criado o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), subordinada ao Ministério da Justiça, com objetivo de eliminar a discriminação e aumentar a participação feminina nas atividades políticas, econômicas e culturais.

 

3 – Você sabe quando foi criada a primeira delegacia da mulher?

Em 1985, foi criada a primeira delegacia da mulher. Quase dez anos depois, a Lei 11.340, mais conhecida como Lei Maria da Penha, aumentou o rigor nas punições para violência doméstica ou familiar. Hoje, agressores de mulheres podem ser presos em flagrante ou ter prisão preventiva decretada. Além disso, a lei prevê medidas como a saída do agressor do domicílio e a proibição de sua aproximação da mulher agredida e dos filhos.

 

4 – Você conhece o símbolo do feminismo ou sabe o que ele significa?

A famosa imagem da mulher de lenço na cabeça mostrando o braço surgiu quando a operária Geraldine Hoff posou de modelo para J.Howard Miller. O artista usou a imagem como propaganda durante a Segunda Guerra Mundial. O cartaz converteu-se em um símbolo para as mulheres que assumiram postos de trabalho em substituição aos homens que serviam às forças armadas americanas

 

5 – Você sabia que a pílula anticoncepcional foi um grande marco de conquista feminino?

Em 1961, a comercialização da pílula anticoncepcional causou uma revolução de costumes e liberdade sexual, ou seja, a mulher decidida se queria ter ou ão filhos. A pílula foi desenvolvida por dois médicos americanos, Gregory Pincus e Carl Djarassi, com incentivo da feminista e ativista social Margaret Sanger e financiamento de Katharine McCormick, uma rica herdeira industrial.

 

6 – Você sabe quem foi Lutz? Qual foi seu papel para conquista do voto feminino?

A bióloga Bertha Lutz é a principal articuladora do período em que as mulheres brasileiras conquistaram o direito ao voto, em 1932. A filha do cientista Adolfo Lutz foi uma das idealizadoras do Partido Republicano Feminino. No poder, trabalhou para mudar a legislação trabalhista no que dizia respeito ao trabalho feminino e infantil. Em 1934, Carlota Pereira de Queiroz é eleita a primeira deputada do Brasil

 

7 – Você sabia que em 1996 e em 2006 as mulheres tiveram mais duas grandes conquistas?

Maria da Penha

  1996 – O Congresso Nacional inclui o sistema de cotas, na Legislação Eleitoral, obrigando os partidos a inscreverem, no mínimo, 20% de mulheres nas chapas proporcionais.

2006 – Sancionada a Lei Maria da Penha. Dentre as várias mudanças, a lei aumenta o rigor nas punições das agressões contra a mulher. O Parlamento pasquistanês aprova mudança na lei islãmica sobre o estupro: a lei exigia que uma mulher estuprada apresentasse como testemunhas quatro homens considerados “bons muçulmanos” ou, caso contrário, enfrentaria acusações de adultério. A nova lei tira este crime da esfera das leis religiosas e o inclui no código penal.

 

Comenta aí o que você achou dessa matéria...