Engenheiro agrônomo avalia condições climáticas no final do ciclo da soja

Os boletins climáticos apontam para os próximos 10 dias pouca chuva para a região de Passo Fundo, só nesta semana a previsão é de 11 a 12 milímetros.

No programa Cotações e Mercado de ontem (4), o engenheiro agrônomo da Emater Claudio Doro explicou que, em relação a soja, felizmente a condição climática de pouca umidade está acontecendo no final do ciclo da planta para aqueles que plantaram no período recomendado.

Ressaltou que, até o momento, o deficit hídrico no Estado se concentrou mais na Fronteira Sul em direção à Argentina. No país vizinho já se estima uma redução da produção de soja de 7 milhões de toneladas.

O último levantamento apontou que apenas 21% da safra da Argentina está em boas e muito boas condições. Doro contou que a região de Passo Fundo teve momentos de preocupação durante o ciclo, mas não nessa mesma intensidade. No entanto, o engenheiro agrônomo chama atenção para as lavouras de soja plantadas fora da época que ainda precisam de chuva. Em muitas a soja verde não completou a formação do grão. As lavouras que ainda dependem de chuva poderão perder um pouco de produtividade.

Por outro lado, salientou que a pouca umidade auxilia no controle das doenças que não se intensificam, como a ferrugem asiática que impede a formação completa dos grãos e podem gerar uma perda de 70% da produtividade.

Comenta aí o que você achou dessa matéria...