Professores protestam na ERS 324 em repúdio aos parcelamentos salariais

Na manhã desta quarta-feira (13) nossa reportagem acompanhou a reivindicação dos professores na ERS 324, na comunidade do Alto Recreio, em Ronda Alta.

O ato foi organizado pelas escolas indígenas e contou com o apoio de grande parcela de professores e alunos da rede estadual de ensino. Desde a sexta-feira as atividades escolares estão paralisadas na reserva.

Na área urbana, a escola Gavioli também aderiu a greve, ainda na segunda-feira.

Entrevistamos a professora Fernanda, que comentou sobre o descaso do governo estadual com relação a educação. A mesma enfatizou que é indigno parcelar os salários dos educadores, ainda lembrou que o professor é a base da sociedade e deve ser respeitado como tal.

“A terra indígena da Serrinha é solidária com a educação, com o professor que é um trabalhador que tem o direito de receber o salário integral no fim do mês. É uma violação de direito você trabalhar e não receber o salário integralmente. Qual será o próximo passo? Não pagar? Acumular a folha de pagamento? Deixar o 13º salário pendurado como aconteceu ano passado?Privatizar estradas e depois dizer que não tem recursos? Entretanto, exigimos o respeito e contamos com o apoio de todos, o mínimo é receber o salário em dia” argumentou a professora.

Trânsito

O trânsito está sendo liberado de hora em hora na ERS 324.

Fotos e informações: Welliton Fortes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *