Notícias da dupla GRENAL:

Auditoria encontra inconsistências e valores altos em obras do Beira-Rio

Na noite de segunda-feira, um grupo de dirigentes colorados teve acesso a um primeiro relatório da Due Diligence que a Ernst & Young, uma das maiores firmas de auditoria do mundo, realizou nos procedimentos administrativos e financeiros do Inter entre janeiro de 2015 e dezembro de 2016, período da gestão de Vitorio Piffero. O trabalho se iniciou em janeiro e foi exaustivo, sendo prorrogado pelo menos duas vezes. O resultado assustou até mesmo os dirigentes mais calejados. Há inconsistências importantes que serão mostradas aos conselheiros em uma reunião que será marcada exatamente com esta finalidade.

Um grupo de cinco empresas, todas do ramo da construção civil, chamou a atenção dos auditores. Elas têm informações em comum, inclusive o número de telefone, e também foram clientes do mesmo escritório de contabilidade. No período investigado, as cinco empresas, que variam de micro a médio porte, receberam mais de R$ 9 milhões. A uma delas, com sede em apartamento de cobertura em Torres, foram destinados mais de R$ 5 milhões do Inter. Uma outra indica como endereço comercial uma rua em um bairro popular de Viamão.

Os atuais dirigentes do Inter, bem como os analistas da Ernst & Young, não encontraram nenhuma obra no Beira-Rio realizada no período que pudesse justificar um investimento deste porte. O Correio do Povo entrou em contato com dirigentes do clube na gestão de Piffero, como o 1º vice, Pedro Affatato, e o vice de patrimônio, Emídio Ferreira. Affatato não retornou as ligações. Emídio afirmou que não reconhece os valores e disse que o clube fez muitas obras no Parque Gigante, por exemplo. “Não tenho lembrança dos valores, mas com certeza não chegaram a R$ 9 milhões. Estou tranquilo. Quem não deve, não teme”, disse o ex-dirigente.

Outro problema confirmado pela Ernst & Young, que já havia sido apontado pelo Conselho Fiscal, foi a quantidade e os valores dos adiantamentos em dinheiro realizados no caixa do clube. Segundo a Due Diligence, os dirigentes daquela época sacaram um valor total de mais de R$ 9 milhões em saques que chegaram a milhares de reais de cada vez. Muitos, inclusive, foram justificados depois com notas fiscais das mesmas empresas de construção civil.

Os resultados da auditoria estão sendo analisados pelo Conselho de Gestão e, depois, serão levados ao Conselho Deliberativo.

Grêmio começa a brigar por vaga na final da Copa do Brasil

Grêmio e Cruzeiro começam a decidir nesta quarta-feira, a partir das 21h45min, na Arena, uma vaga na final da Copa do Brasil. Coincidentemente, ambos se enfrentaram na mesma fase da competição no ano passado, quando o Tricolor levou a melhor, ganhou o título na sequência e ultrapassou o time de Minas Gerais como o maior vencedor da Copa do Brasil, com cinco conquistas.

O técnico Renato Portaluppi adotou nos últimos dias a mesma estratégia colocada em prática em 2016. Antecipou a concentração, poupou todos os titulares no Brasileirão para ter força máxima no mata-mata e criou um ambiente de decisão de campeonato.

“O Renato tomou as decisões para o bem do time. Nossos jogadores estão acostumados a este tipo de jogo. É difícil chegar a esses momentos (semifinal). Então temos que saber que há muita coisa em jogo”, afirmou o centroavante Lucas Barrios.

O Grêmio é um especialista em Copa do Brasil. Além de defender o título conquistado no ano passado, está em busca de sua oitava final. A torcida se identifica com a competição. Cerca de 25 mil ingressos foram vendidos de forma antecipada e a projeção é de um público de 50 mil torcedores.

A preservação dos titulares no Brasileirão deu certo. Com exceção do volante e capitão Maicon, que sentiu um problema no tendão do tornozelo, todos estão descansados e à disposição para encarar o Cruzeiro. A diferença para 2016 é que agora o confronto se inicia na casa gremista.

“Nós respeitamos muito a equipe do Cruzeiro, mas temos que levar de alguma forma a vantagem para o segundo jogo”, destacou o lateral-direito Edílson. “O nosso objetivo é fazer um grande jogo e conseguir uma vantagem. Precisamos lembrar que são 180 minutos. Amanhã (hoje) vamos jogar os primeiros 90 com muito foco e concentração”, disse Barrios.

Os duelos entre as duas equipes no ano passado e também no primeiro turno do Brasileirão deste ano servem como exemplo de desempenho para o Grêmio. “Temos que manter o jogo que fizemos no ano passado. Quem quer ser campeão tem que enfrentar qualquer time”, finalizou Edílson. O Cruzeiro promete não vir a Porto Alegre apenas para se defender, como a maioria das equipes que atuam na Arena contra o Grêmio.

Ao destacar o bom momento da equipe de Renato Portaluppi, o técnico Mano Menezes deu uma declaração curiosa. “Só temos dois caminhos: ou a gente senta e chora, ou a gente enfrenta. E o Cruzeiro tem time para enfrentar”. Ele não poderá escalar o atacante Sassá, que já jogou pelo Botafogo na Copa do Brasil. Rafael Sobis entra no setor ofensivo. Mano garante que este ano o time mineiro está melhor preparado para a semifinal. “O nosso time sabe que pode fazer um grande jogo aqui”, finalizou o treinador.

Copa do Brasil – semifinal

Grêmio

Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Michel, Arthur, Ramiro, Pedro Rocha e Luan; Lucas Barrios. Técnico: Renato Portaluppi.

Cruzeiro

Fábio; Lucas Romero, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Silva, Elber, Thiago Neves e Alisson; Rafael Sobis.

Técnico: Mano Menezes.

Árbitro: Marcelo de Souza (SC).

Local: Arena.

Início: 21h45min.

 

 

Fonte: Correio do Povo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *