Inter prepara operação para preservar D’Alessandro

Meia de 36 anos não deve jogar todas as partidas e terá função com poucas obrigações defensivas

Prestes a completar 36 anos, D’Alessandro voltou ao Inter para tirar o time da enrascada que é a Série B. Para ajudar mais, receberá atenção especial da comissão técnica e um esquema para não obrigá-lo a despender energia na marcação. O objetivo é usar a qualidade do jogador ao máximo, principalmente nas partidas do Beira-Rio.

D’Alessandro não será utilizado em todos os jogos. Deve ser preservado das viagens mais longas e dos gramados mais irregulares, onde ele não conseguiria render tanto. Apesar disso, a presença do argentino é considerada fundamental para a recuperação da autoestima dos colorados.

Os jogadores não cansam de elogiar a postura de D’Alessandro no dia a dia da pré-temporada. Ontem, foi a vez do depoimento de Rodrigo Dourado: “Além de craque, o D’Ale treina bastante e motiva os mais jovens. Ele quer ganhar tudo, inclusive nos treinos. É muito motivador, é a nossa referência. Um ídolo. Esperamos que ele faça um grande ano, sem lesões, para nos ajudar a voltar à Série A”.

Zago já confirmou que vai dar um tratamento diferenciado a D’Alessandro para conseguir extrair o máximo do seu futebol. Trata-se, na opinião dele, de uma medida de inteligência, não uma concessão de privilégio injustificado. Nos treinos que tem realizado no Hotel Vila Ventura, em Viamão, o técnico mostrou variações de esquema, mas sempre com D’Alessandro sendo preservado das funções defensivas.

Outra medida é tirá-lo da ponta direita, local onde jogou boa parte de sua carreira, principalmente no Inter. Em 2017, D’Alessandro deve jogar mais próximo do gol, normalmente pela faixa central do gramado. Pelo menos essa é a ideia inicial de Zago.  Ontem, ele treinou outra formação tática. Ao invés do 4-3-3 da véspera, experimentou um 4-2-3-1 com Néris e Uendel.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *