Protestos em Porto Alegre têm confrontos entre manifestantes e BM

A sexta-feira em Porto Alegre foi marcada por protestos em diversos pontos da cidade em função do Dia Nacional de Greve e Paralisações, que luta contra a tramitação da PEC 241/55, texto que versa sobre congelamento dos gastos do governo federal nos próximos 20 anos. As manifestações tiveram momentos pacíficos e outros de confrontos de manifestantes com integrantes do Batalhão de Choque da Brigada Militar (BOE).

Durante a madrugada desta sexta, ainda que não tivessem aderido à mobilização contra a PEC, os rodoviários foram impedidos de sair com coletivos da Carris e houve tumulto no bairro Partenon, zona Leste de Porto Alegre. A tentativa de bloqueio foi interrompida pela presença da Brigada Militar, que obrigou o grupo de sindicalistas a liberar os ônibus com uso de bombas de efeito moral e gás de pimenta. Na empresa Nortran, na zona Norte, também houve interrupção da saída dos ônibus pelos manifestantes e o Batalhão de Choque usou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar o protesto.

Já na metade da manhã houve confusão no Centro de Porto Alegre. Um grupo de manifestantes bloqueou totalmente a rua Sarmento Leite, deixando o túnel da Conceição, no sentido Centro-bairro, congestionado. Com a via comprometida e muitos motoristas presos no trânsito, o Batalhão de Choque marcou presença mais uma vez e investiu contra estudantes que estavam no local. Pedras foram arremessadas contra os policiais militares, que foram obrigado a usar escudos para conter o protesto.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *