Inter encara Santos com chance para reservas se destacarem

Dividido entre a sua luta para escapar do rebaixamento e a possibilidade de conquistar um título nacional, o Inter enfrenta o Santos, nesta quarta-feira, às 19h30min, no estádio Beira-Rio. O jogo é válido pelas quartas de final da Copa do Brasil mas, exatamente por haver Gre-Nal no próximo domingo, válido pelo Campeonato Brasileiro, Celso Roth vai escalar uma equipe praticamente reserva. Apenas três titulares estarão em campo: o zagueiro Ernando, o goleiro Danilo Fernandes e o meia Alex — este último só joga porque está suspenso no Brasileirão e não disputa o Gre-Nal de domingo, na Arena.

A equipe emergencial foi montada e testada ontem à tarde, em um treino no CT Parque Gigante. Há, inclusive, algumas improvisações, como a presença do zagueiro Eduardo na lateral-direita. “Todos que estão aqui têm qualidade para entrar e jogar. Se não tivessem, não estavam usando a camisa do Inter. Mas independentemente de quem entrar, o time vai lutar muito para conquistar uma vaga na próxima fase da Copa do Brasil, que seria muito importante para o clube”, enfatizou Ernando.

A principal novidade na equipe é Andrigo. O meia, escolhido o craque do Campeonato Gaúcho, não recebia oportunidades desde as primeiras rodadas do Brasileirão, mas jogará contra o Santos. Será dele a função de municiar o atacante Aylon, jogando pela área central do gramado. Anderson e William, que trocaram socos no treino de sexta-feira, sequer estão relacionados. O lateral está sendo preservado para o Gre-Nal, quando retornará à equipe titular.

O Inter perdeu o jogo na Vila Belmiro, há três semanas, por 2 a 1, resultado considerado reversível. “Uma vitória simples nos dá a classificação. Mas se conseguirmos o primeiro gol, vamos em busca do segundo. Não tem como administrar resultado”, continua Ernando. Em caso de um novo 2 a 1, desta vez favorável aos colorados, a decisão segue para a cobrança de pênaltis, que foram treinados ontem no CT Parque Gigante.

O empate favorece ao Santos, mas o técnico Dorival Júnior pode também pode poupar alguns titulares. Ele justifica a medida lembrando que os jogadores estão submetidos a um ritmo intenso, correndo risco de lesão na reta final do Brasileirão. O Santos ocupa a quarta posição e, embora o título seja uma possibilidade remota, Dorival não quer deixar escapar a vaga na Libertadores. “Por dados científicos, muitos dos que entrariam em campo não poderiam entrar, porque há chances grandes de lesões graves. Nem tudo é dado científico. Tenho que tomar uma decisão”, disse o técnico, mantendo a escalação em segredo.

 

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *