Prof. Valério Bernardi deverá viajar à Cuba para preparar Médicos

Na terça-feira, 20, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou, em Brasília, com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a continuidade, por mais três anos, do convênio que garante a atuação dos médicos cooperados no país. A meta é, nesse período, ampliar a participação de brasileiros com a oferta de 4.000 vagas atualmente preenchidas pelo acordo internacional.

Hoje, 22, entrevistamos o professor e ex-presidente da Rádio Navegantes, Sr. Valério Bernardi, que irá para Cuba junto de um grupo de educadores de Língua Portuguesa, com objetivo de preparar os profissionais médicos que virão para o Brasil. O mais interessante, é que apenas dois professores do RS foram selecionados, um desses, Valério.

Por indicações dos movimentos sociais (MST e outros), o mesmo foi selecionado para desempenhar essa formação. O trabalho deverá ser realizado ainda este ano.

Em entrevista, Valério explanou sobre questões culturais e educacionais que envolvem os cubanos. Em dados, em cada 160 habitantes, o país conta com um médico para prestar serviço, ou seja, isso eleva o país a uma das mais altas taxas de atendimento em saúde.

No Brasil, os cubanos realizam o atendimento de saúde básica (preventiva), o que os distingue dos demais médicos.

Além disso, o trabalho realizado por eles é muito bem visto. Segundo pesquisa realizada em 2015 pela UFMG, a nota dada a esses médicos fecham média 9.

O  Convênio Mais Médicos, liderado pelo Governo Federal, conta com a parceria dos estados e municípios, que cabem garantir a permanência dos médicos nas comunidades.

O programa deve ir ao ar através do Jornal da Navegantes desta quinta-feira, 22.

Reportagem: Welliton Fortes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *