Marcon questiona ministro sobre ataque a programas sociais que atinge pobres de forma cruel

Durante audiência pública da Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados nesta terça- feira (31), o deputado federal Dionilso Marcon (PT- RS) questionou o ministro do Desenvolvimento Social (MDS), Osmar Terra pela redução no Orçamento de 2018 para programas de Assistência Social.

O parlamentar também questionou o ministro pela segunda redução do salário mínimo só neste ano. “Em agosto, Temer já havia reduzido a estimativa para o salário mínimo do próximo ano, de R$ 979 para R$ 969. Agora, reduziu mais R$ 4,00. Estou revoltado com isso! Esse governo golpista quer economizar tirando de quem ganha um salário mínimo,” afirmou Marcon.

Marcon criticou ainda a decisão do governo de suspender o reajuste do programa Bolsa Família que estava previsto para entrar em vigor em julho e cobrou por que tantos beneficiários foram excluídos do programa. “Ao todo, sob o governo Temer, mais de um milhão de famílias foram excluídas do programa. Por que elas deixaram de receber o benefício? Até agora ninguém explicou!” questionou o parlamentar.

Segundo o ministro, as famílias deixaram de receber porque possuem renda maior que o valor mínimo exigido pelo programa, mas que alguns casos ainda estão em análise.

Por fim, Marcon cobrou novamente do ministro Osmar Terra a compra de leite excedente dos pequenos agricultores por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e a continuidade do programa Mais Água, que leva água potável para famílias de baixa renda no meio rural. “O Governo Federal reduziu drasticamente os programas de transferência de renda, atingindo os pobres de forma cruel. Esse foi o motivo do Golpe, deixar o povo à míngua, e beneficiar somente a elite que sempre foi privilegiada nesse país,” finalizou Marcon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *