EXPOINTER: Apresentado projeto que proporciona ganho ambiental e incremento na renda dos produtores

Um dos destaques do espaço da Emater/RS-Ascar na 40º Expointer, que acontece no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, desde o último sábado (26/08) e segue até o domingo (03/07) é o projeto Lavoura de Resultado. O Projeto visa a difusão do Manejo Integrado de Pragas (MIP), que consiste no uso do conjunto de técnicas disponíveis para controlar pragas e patógenos nas lavouras, mantendo-os abaixo do limite capaz de gerar prejuízos econômicos e reduzir os efeitos prejudiciais do uso exagerado de agrotóxicos ao meio ambiente.  

De acordo com o Ibama, no Rio Grande do Sul o uso de agrotóxicos nas lavouras cresceu 127% entre 2003 e 2013, período em que o aumento da área cultivada foi de apenas 10,5%, segundo dados do IBGE. “O uso de agrotóxicos acima do realmente necessário, oriunda da aquisição de pacotes, uso de misturas inadequadas, baixa eficiência de produtos, ausência de manejo, aplicação sem critério e alterações nas doses aumenta o custo das lavouras e pode provocar prejuízos ao meio ambiente”, explica o extensionista da Emater/RS-Ascar Alex da Silva Correia.

Correia explica que, com o MIP, são realizadas inspeções semanais utilizando o pano de batida (técnica em que as plantas são sacudidas sob um pano de um 1×1,5m, de cor branca, para a contagem dos insetos que caírem) com o objetivo de verificar a presença, o número e o tamanho das pragas na lavoura, presença de inimigos naturais, assim como o nível dos danos já ocasionados em relação ao desenvolvimento das plantas. “Com este monitoramento conseguimos avaliar a necessidade de aplicação de defensivos, aumentando a renda dos produtores e reduzindo o impacto ambiental. Nas últimas safras registramos a diminuição de cerca de 60% no número de aplicações de alguns produtos”, ressalta o extensionista da Emater/RS-Ascar Augusto Luiz Pereira.

O técnico da Emater/RS-Ascar exemplifica o montante de recursos que os agricultores podem economizar. De acordo com ele, produtores assistidos pelo Escritório Municipal da Instituição em Palmares do Sul tiveram uma redução no custo das lavouras na ordem dos R$ 200,00 por hectare depois de aderir ao MIP.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *