Notícias da dupla GRENAL

Duas torcidas organizadas do Inter são suspensas após confusão no Beira-Rio

* Com informações de Nando Gross e Vitória Famer

Por determinação judicial, as Torcidas Organizadas Camisa 12 e Guarda Popular estão proibidas de funcionar por 90 dias. A suspensão foi provocada pela confusão entre torcedores e Brigada Militar após o empate entre Inter e Criciúma neste sábado, no Beira-Rio.

Conforme parecer emitido pelo juiz de Direito Marco Aurélio Martins Xavier, do Juizado do Torcedor, “há provas eloquentes da malfadada violência entre grupos de torcedores das organizadas, indenficadas na peça inquisitorial e que estão bem caracterizadas nas imagens”. O texto ainda diz que é “inadmissível que esses grupos continuem atuando normalmente, no ambiente dos estádios, sem que os fatos sejam devidamente apurados e mereçam resposta penal adequada”.

Em função disso, “fica vedado acesso de instrumentos de percussão, bonés, faixas, barras e outros meios de identificação, bem como a concessão de qualquer forma de franquia dos integrantes da Camisa 12 e da Guarda Popular “decorrente da condição de torcedor de organizada, devendo ser barrado o acesso do grupo que ingressa na forma de concessão do clube”.

Antes da decisão, o juiz já havia acatado o pedido de afastamento de dez torcedores do Internacional após eles terem sido identificados na partida do dia 1 de julho, com o Boa Esporte Clube, depredando o complexo Beira-Rio. O magistrado acatou o pedido do MP e ainda determinou que os torcedores também se apresentem nas Delegacias de Pronto Atendimento de seus domicílios, em dias de jogos, sempre meia hora antes da partida começar e só deixando a delegacia meia hora depois do jogo acabar. “Os fatos revelaram um fanatismo inexplicável, que precisa ser contido, sob pena de atingir pessoas inocentes, que vem ao estádio para torcer. Assim, permitir o livre acesso desses torcedores, mesmo diante de fatos dessa natureza, será minimizar a gravidade dos fatos e abrir espaço para reiterações, em prejuízo da ordem pública no estádio”, disse o juiz em parte da sua decisão.

Grêmio perde pênalti e é derrotado pelo Avaí por 2 a 0 na Arena

A caça ao Corinthians, líder do Brasileirão, ficou mais complicada para o Grêmio na tarde deste domingo. O Tricolor esbarrou na grande atuação do goleiro Douglas e perdeu por 2 a 0 para o Avaí na Arena, em Porto Alegre. No segundo tempo, o time gremista ainda perdeu pênalti com Edilson e não conseguiu reagir. Os gols foram marcados por Simião e Junior Dutra. Esta foi a terceira derrota seguida no campeonato brasileiro.

O resultado marcou a terceira derrota consecutiva do Grêmio no Brasileirão. O próximo compromisso do Tricolor será na próxima quinta-feira, diante do Flamengo, às 19h30, no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro. O time gaúcho caiu para a terceira colocação e segue com 22 pontos.

Grêmio para em Douglas

No meio do caminho tinha um Douglas. Tinha um Douglas no meio do caminho. Xará do “maestro pifador”, o goleiro do Avaí pegou até pensamento nos primeiros 45 minutos do duelo entre Grêmio e Avaí, válido pela 12ª rodada do Brasileirão. Correndo atrás do Corinthians, que segue líder da competição, o Tricolor entrou em campo para tentar ganhar terreno e permanecer entre os primeiros colocados.

Já nos primeiros minutos, o Grêmio mostrou deixou claro qual seria a proposta do jogo. O controle da partida foi tomado pelo time gaúcho naturalmente, sem esforço. Tanto que logo aos dois minutos, Arthur arriscou de fora da área e Douglas fez uma boa defesa. Sete minutos mais tarde, o volante gremista fez uma nova tentativa, que parou novamente no arqueiro do Avaí.

Aprisionado no campo de defesa, o Avaí não se dava ao luxo de cruzar o meio-campo, até porque o Grêmio não deixava. Aos 15 minutos, foi a vez de Fernandinho arriscar de fora da área. Da intermediária, o atacante bateu forte e Douglas espalmou para o lado. Os lances ofensivos do Tricolor evidenciavam uma clara dificuldade dos donos da casa em penetrar na área. O time catarinense não jogava, mas defendia como se não houvesse amanhã, marcando Luan de cima, sem dar espaços.

Aos 22, Douglas subiu a escala de defesa, de boa para grande. Em um cruzamento pela esquerda de Cortez, Fernandinho ficou com a bola dentro da área e, logo depois de dominar, emendou um chute de perna canhota, à queima roupa. O goleiro do Avaí foi lá e buscou.

Somente aos 35 minutos, na única escapada do Avaí no jogo, o Grêmio se viu envolvido. Juan foi lançado na ponta esquerda e ficou à vontade para cruzar a bola. Léo Jardim deu um tapa para o meio da área e Simião sozinho chutou de primeira. Para sorte dos gremistas, a bola subiu demais e saiu pela linha de fundo.

A artilharia gremista não havia terminado e aos 38 o Tricolor conseguiu mais uma oportunidade em uma bola parada. Edilson arriscou o chute e colocou a bola no ângulo superior esquerdo. Douglas voou e tapeou a bola para escanteio. Na sequência, em um escanteio, a zaga do Avaí deixou Barrios livre. O centroavante conseguiu dominar a bola e chutar no canto, mas Douglas saiu rapidamente para fazer uma defesa com um dos pés.

O primeiro tempo chegou ao fim com um Grêmio esbarrando no goleiro Douglas. Foram pelo menos cinco defesas importantes na etapa inicial. O Tricolor não jogou mal, pelo contrário, mas precisava caprichar na pontaria para vencer o principal nome do jogo.

Douglas salva e Avaí mata o jogo 

Sem modificações para o início do segundo tempo, o Grêmio voltou com a mesma postura. Cercando o Avaí aos poucos, o time de Renato Portaluppi procurava a chance ideal para furar a muralha chamada Douglas. A grande oportunidade surgiu aos 12 minutos, quando Simião tocou com a mão na bola dentro da área. A arbitragem não teve dúvidas e assinalou a penalidade. Na cobrança, Edilson optou por bater forte e no meio, mas Douglas salvou fez uma grande defesa e salvou a equipe de Santa Catarina.

O pênalti perdido deixou o Grêmio atordoado. A pressão que se desenhava minutos antes já não parecia tão contundente e o Avaí passou a ter facilidade em desarmar as tentativas ofensivas do Tricolor. Com o avanço da equipe gremista, o visitante também começou a encontrar espaços para contra-atacar. A ideia já era aproveitar o desespero do Grêmio.

A dificuldade em balançar as redes fez Renato repensar a formação gremista. Bolaños foi chamado e entrou na vaga de Arthur. Com a substituição, o Grêmio declarava guerra à retranca do Avaí e ao paredão Douglas. Com mais liberdade para avançar, o Avaí conseguiu aproveitar um descuido do Tricolor aos 28 minutos. Simião, que havia colocado a mão na bola no pênalti, conseguiu tirar o primeiro zero do placar. Numa escapada pela direita, ele recebeu a bola pelo meio e bateu colocado. A bola entrou no ângulo direito de Léo Jardim. Um golaço.

Em desvantagem, a organização do Grêmio para atacar deixou de existir e isso só facilitou o trabalho dos defensores do Avaí. Luan, disperso na etapa complementar, já não dava a mesma contribuição de antes. A partir dos 35 minutos, o goleiro Douglas, que foi muito exigido durante boa parte do jogo, ganhou uns minutos de descanso porque o Tricolor não conseguia concatenar lances ofensivos.

O Grêmio perdeu as esperanças de ao menos empatar aos 39 minutos, com o golpe de misericórdia do Avaí. Após um escanteio do Tricolor, o time catarinense fez um contra-ataque mortal, pegando a defesa totalmente desprevenida. Willians Santana serviu Junior Dutra, que sacramentou a vitória catarinense ao fazer o 2 a 0.

Fonte: Correio do Povo



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *