MST e MPA ocupam fazenda suspeita de grilagem em Pontão, no RS

 

Cerca de 300 jovens ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e ao Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) ocuparam na manhã deste domingo (26) a fazenda Mattei, localizada na comunidade Arvoredo do município de Pontão, na região Norte do Rio Grande do Sul. O objetivo da ocupação é denunciar a concentração e a suposta grilagem de terra no local.
Segundo os organizadores da ação, a área tem aproximadamente 600 hectares, mas o proprietário Jair Mattei declarou, em 2016, somente 185 hectares à Receita Pública Estadual da Secretaria da Fazenda.
– Mattei declara uma produção dez vezes maior do que suporta a propriedade escriturada, de acordo com a realidade da produtividade da região – explica o agricultor Gerônimo Silva.
A ocupação da fazenda, que contém monocultivo de soja transgênica, ocorreu por volta das 6h30, e os jovens devem deixar o local até o final da manhã de hoje. Eles cobram dos órgãos responsáveis a investigação da produtividade da área, e a suposta grilagem de terra.
Serviço
Localização da sede da fazenda: Comunidade Arvoredo, a cerca de 1 km da ERS-324.
Informações à imprensa:
Gerônimo Silva – (54) 9 9602– 9955
Danieli Cazarotto – (51) 9 9678-4006
Sandy Xavier (51) – 9 9645-4656

 

Texto da assessoria de comunicação do MST

Imagens e postagem de Valério Bernardi e Aquiles Trezi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *