Proliferação de Javalis preocupa agricultores da região

Nos últimos meses as lavouras do Rio Grande do Sul foram invadidas pelos javalis causando grandes estragos. A Federação da Agricultura do Estado (Farsul) calcula a existência de mais de 600 mil animais espalhados pelos municípios gaúchos.

 

A preocupação dos agricultores está com o aumento dos ataques em lavouras de milho e amendoim, assim como ataques nos rebanhos de ovinos. Tema do programa Uirapuru Ecologia do último sábado, o assunto contou com a presença do empresário Ilton Araldi e o membro do Sindicato Rural de Passo Fundo, Jair Dutra Rodrigues.

 

Ilton Araldi explicou que regiões próximas a Passo Fundo como Lagoa Vermelha, Capão Bonito e Santa Cecília do Sul têm registrado aumento no número de javalis e estragos de grande monta as lavouras. Em Passo Fundo, até o momento apenas algumas ocorrências envolvendo o animal foram registradas, porém sem maiores danos.

 

Segundo ele, os animais agem especialmente durante a noite, se descolocam rápido e em grandes distância, podendo percorrer de 20 a 30 km em uma noite. Outro ponto que dificulta o controle do javali, é a sua rápida e fácil proliferação.

 

O membro do Sindicato Rural de Passo Fundo, Jair Dutra Rodrigues destacou que alguns proprietários trouxeram a espécie para a região como animal de cativeiro, porém a reprodução do animal a fugiu do controle e se tornou uma praga. Disse ainda que por não ser um animal nativo dos campos gaúchos, o javali transmite algumas doenças graves como leptospirose, febre aftosa e tuberculose.

 

Conforme frisou, a forma mais eficaz de combate seria o abate. Entretanto, Jair disse que a técnica deve ser feita como manda a lei, com uma licença, como fez o estado de Santa Catarina, que no ano passado conseguiu uma determinação da justiça para o abate em massa do javali.

 

Fonte:RÁDIO UIRAPURU




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *