Maioria dos motoristas gaúchos opta por não adiantar pagamento do IPVA

Termina na terça-feira o prazo para que o contribuinte comece a parcelar o IPVA 2017 em três vezes no Rio Grande do Sul. Os demais vencimentos caem em 24 de fevereiro e 31 de março. O prazo é o mesmo para quem quiser quitar o imposto com descontos que podem chegar a 22,4%, dependendo do tempo sem multas e da adesão ao programa Nota Fiscal Gaúcha. A dois dias do início do parcelamento, 65% dos proprietários ainda não pagaram o imposto, conforme a Secretaria da Fazenda.

O calendário termina em abril, quando a quitação deve ser feita em quota única, sem desconto e conforme a numeração final da placa. Até o momento, cerca de 1,27 milhão de veículos (35% da frota tributada) quitaram o IPVA, o que representou uma arrecadação de R$ 809 milhões. Metade do valor é repassado automaticamente às prefeituras, conforme o município de licenciamento do veículo.

A Receita Estadual projeta arrecadar R$ 2,619 bilhões com o IPVA 2017.

Quem paga? Todos os proprietários de veículos automotores fabricados a partir do ano de 1997.

Como pagar? Apresente o certificado de registro e licenciamento de veículo. Junto com o IPVA, é possível pagar o seguro obrigatório (DPVAT), licenciamento e multas de trânsito.

Onde pagar? Desde 14 de dezembro, é possível pagar no Banrisul, Bradesco, Itaú, Sicredi, Caixa (loterias) e Banco do Brasil (somente para clientes).

Fonte: Correio do Povo



Welliton Fortes introduziu-se na Comunicação bastante cedo. Aos 14 anos, teve seu primeiro programa indo ao AR através da Rádio Navegantes, na época, intitulado Parada Pop. Naquele tempo, o mesmo identificou-se com os microfones, foi se aperfeiçoando, adquirindo seu espaço na 98.3. Em três anos como comunicador, ganhou experiência, apresentando programas de diversos gêneros. Em fevereiro deste ano (2016), já aos 18 anos, assumiu o Jornalismo da Rádio Navegantes, onde vem desempenhando um excelente trabalho, com o objetivo principal de noticiar/informar os rondaltenses sobre acontecimentos do município, curiosidades, informações da região norte do estado e casos de grande repercussão a nível nacional, tudo isso, aliado a veracidade que compõe a sua escrita, onde toda equipe busca trabalhar com fontes concretas. Segundo Welliton, ainda há muito a ser aprimorado. Somente pensando dessa forma a comunidade estará bem informada.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *