Grêmio mantém rotina às vésperas da decisão

O Grêmio não mudou a rotina. Pelo contrário, procurou manter a mesma programação da semana passada às vésperas da decisão da Copa do Brasil contra o Atlético-MG. Renato Portaluppi fechou nessa segunda-feira o treinamento mais importante antes da final. Não que exista algum mistério para encarar o Galo, amanhã, na Arena. Mas o treinador tem optado por uma maior privacidade nos trabalhos que considera essenciais. Além dos treinos intensos, os 15 dias de intervalo de uma partida para outra foram de muita conversa e reabilitação emocional do grupo após a tragédia ocorrida com o avião da Chapecoense.

“Ainda estou muito triste, eu perdi amigos lá. Mas a vida tem que seguir, temos uma decisão na quarta-feira e precisamos fazer nosso melhor nesse jogo”, destaca o lateral Edílson. A falta de ritmo não deixa de ser um fator preocupante. “Acho que isso não vai atrapalhar. Nós viemos treinando forte e a motivação é um gás a mais para essa final”, acrescenta.

Nessa segunda, quando o treino foi aberto à imprensa, apenas os reservas seguiam trabalhando. Alguns titulares permaneceram no gramado acompanhando e Renato aproveitou para conversar com os mais experientes. Hoje, o grupo faz um trabalho mais leve. “No momento de entrar em campo, todos vão lembrar do que aconteceu (com a Chapecoense). Mas quando a bola rolar, infelizmente temos que esquecer e jogar, por nós, pela torcida e pelos que se foram”, completou Edílson.

Fonte: Correio do Povo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *