Golaços, risadas e solidariedade marcam o Lance de Craque

D’Alessandro e Alan Ruschel (que deu o pontapé inicial) foram os mais ovacionados pela torcida no Lance de Craque, jogo beneficente organizado pelo argentino no Beira-Rio. Guilherme Biteco, irmão de Matheus Biteco, uma das vítimas da tragédia da Chapecoense, se emocionou durante o grito de “Vamo, vamo, Chape” puxado por D’Ale.

Personalidades do futebol como Dunga, Rúben Paz, Antônio Carlos, Adilson Batista, Cuca, Ayala, Juan, Barcos, Abbondanzieri, protagonizaram uma festa cheia de lances de efeito — e algumas trapalhadas. O placar final foi de 6 a 5 para o time de branco, o Solidariedade, contra o Esperança, de verde. O primeiro gol saiu num toque de efeito de D’Alessandro para Loco Abreu, que deu um chapéu no goleiro Dida e concluiu de cabeça.

O time Solidariedade foi a campo com a seguinte formação: Dida; Maidana, Zago, Adílson Batista; William, Magrão, Ruben Paz, Placente, D’Alessandro; Loco Abreu e Taison. No banco, o técnico era o argentino Carlos Bianchi, que tinha as seguintes opções: Clemer, Claudio Winck, Rodrigo Moledo, Léo Ortiz, Odair, César, Wendell Lira, Sandro Sotilli e Giancarlo Zago (filho de Antonio Carlos).

Já a equipe Esperança, treinada por Mano Menezes, iniciou o jogo com: Pato Abbondanzieri; Hernán Diaz, Juan, Ayala e Kléber; Dunga, Contreras, Cuca e Guilherme Biteco; Alario e Barcos. Os suplentes à disposição eram: Marcelo Grohe, Dario Rodriguez, Bolivar, Herbella, Dinho, Marcelo D’Alessandro, David Nalbandian, Rafael Sobis, Luis Mário e Francisco Ayala (filho de Ayala).

Fonte: Correio do Povo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *