Seminários avaliam ações e resultados do ano nas regiões administrativas da Emater/RS-Ascar

Durante os meses de novembro e dezembro, com o objetivo de fazer um balanço geral das ações e resultados das regiões administrativas da Emater/RS-Ascar do ano de 2016, o presidente Clair Kuhn e os diretores Lino Moura e Silvana Dalmás, estão percorrendo as 12 áreas administrativas da Instituição em seminários de interação com todos os seus empregados. Além dos dirigentes, os encontros estão sendo acompanhados pelo gerente técnico estadual Valmir Netto Wegner e pelo chefe de gabinete da presidência, Jorge Siebert.
A rodada desses encontros teve início na região de Pelotas, na terça-feira (08/11), no município de Capão do Leão, no Sindicato dos Municipários. Na quarta-feira (09/11), foi a vez da região de Bagé, que realizou seu seminário no município de Rosário do Sul, no CTG Crioulos do Caverá. Na quinta-feira (10/11), a região de Santa Maria, no centro do Estado, reuniu suas equipes com a Direção, no Hotel Dom Rafael, na BR-158, durante todo o dia.
Em novembro, os próximos seminários ocorrerão nas regiões de Caxias do Sul (17/11), Erechim (22/11), Passo Fundo (23/11), Frederico Westphalen (29/11), Santa Rosa (30/11). Em dezembro, estão previstos seminários nas regiões de Ijuí (1º/12), Porto Alegre (06/12), Soledade (13/12) e Lageado (14/12), além do encontro do Escritório Central que ocorrerá na Casa do Gaúcho, na quarta-feira (07/12).

Seminário de Santa Maria

Em Santa Maria, o Seminário Interativo com a Direção contou com a participação de mais de 160 empregados das áreas da Extensão Rural e da Classificação e Certificação, com uma programação que mostrou as principais características técnicas, econômicas e sociais da região e os principais focos de trabalho das equipes microrregionais. A região é composta por 35 municípios e dividida em três microrregiões supervisionadas pelo engenheiro florestal Gilmar Deponti, e pelos engenheiros agrônomos Auria Schroder e Milton Custódio. Estavam presentes os gerentes regionais Regina Hernandes e José Renato Cadó, assim como o coordenador regional de Programas da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Hermes Taschetto.
Os focos de trabalho foram apresentados pelos assistentes técnicos regionais Pedro Urubatan Neto da Costa (Bovinocultura de Leite), Marilene Moraes Ferreira e Francisco Palermo (Juventude Rural), Eduardo Gelan (Agroindústria e Mercados Institucionais), Roblein Filho (Pecuária Familiar) e Luiz Antonio Rocha Barcellos (Solos e Grãos), contando ainda com a presença dos assistentes regionais Alfredo Schons (Fruticultura e Olericultura) e Mário Luiz Landerdahl (Irrigação e Gestão Ambiental).
Os pontos apresentados foram acompanhados de relatos municipais: na Bovinocultura de Leite foi apresentado o Programa de Desenvolvimento (Proleite) de Agudo, pelo extensionista Diego Katzer; na Juventude Rural, foi relatado o projeto do Comitê Gestor Microrregional da Juventude Rural, pelas extensionistas Fabricia Tadia, de Jaguari, e Sabrina Schunke, de Toropi; na Agroindústria e Mercados Institucionais, foi evidenciada a experiência do Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Famiiar (PAA) com unidades do Exército Brasileiro em Santiago, pelo extensionista Dairton Lewandowski. Já na Pecuária Familiar, foi explanado o trabalho desenvolvido em Cacequi, pela extensionista Mônica Foldenauer.
Na oportunidade, o presidente da Emater/RS, Clair Kuhn, destacou a qualidade dos trabalhos apresentados. “Saio daqui satisfeito em ver cumprido nossos principais objetivos, que são os de estar a serviço dos agricultores gaúchos, comprometidos com o desenvolvimento rural do Estado e lado a lado com os nossos diversos parceiros, nas mais variadas situações. O que a sociedade espera da Emater é que ela cumpra suas tarefas no campo, que o extensionista esteja cada vez mais presente e, desta forma, se eleve o nível de satisfação com nossa Instituição”, disse Kuhn.
A diretora administrativa, Silvana Dalmás, abordou o panorama geral da gestão institucional, além de falar sobre as rotinas anuais de fiscalização e controle externo, e a economia gerada pelas medidas de redução de despesas, além do orçamento para 2017. “Frente aos desafios é preciso que cada um faça a sua parte, pois apenas com o comprometimento de todos manteremos o fortalecimento institucional”, ressaltou a diretora.
O diretor técnico, Lino Moura, encerrou o evento destacando a importância da transparência das ações da Emater/RS-Ascar frente às mudanças da sociedade. “Temos sido transparentes, procurando que todos saibam sobre tudo, numa relação franca e aberta. A sociedade está cobrando cada dia mais e nosso trabalho que tem ser bem planejado e pensado para que possamos continuar a ocupar esse espaço legítimo conquistado pela Instituição”, disse.

Fonte:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *