Juro do cheque especial vai a 324,9% e bate novo recorde em setembro, diz BC

A taxa de juros para o cheque especial, uma das principais linhas de crédito livre para pessoa física, bate novo recorde e avança de 321,1% ao ano para 324,9% em setembro, informou nesta quarta-feira o Banco Central (BC). Com o resultado, o patamar de juros cobrados nesse tipo de empréstimo continua como o maior da série iniciada em julho de 1994. Para o crédito pessoal, passou de 53,3% para 53,8% ao ano.

Para o crédito livre, a taxa subiu de 52,9% ao ano em agosto para 53,4% ao ano em setembro. No mesmo período do ano passado, o índice estava em 46,2% ao ano. Para pessoa física, a taxa média de juros no crédito livre passou de 71,8% para 73,3% ao ano, de agosto para setembro, enquanto para pessoa jurídica, foi de 30,6% para 29,8% ao ano no mesmo período.

Para veículos, os juros passaram de 26,2% ao ano para 26,1% ao ano, de agosto para setembro. Em agosto de 2015, a taxa estava em 25,6%. Em 12 meses, a taxa apresenta alta de 0,5 ponto porcentual e, no ano, elevação de 0,1 ponto porcentual.

A taxa média de juros no crédito total, que inclui também as operações direcionadas (com recursos da poupança e do BNDES), subiu de 32,9% ao ano em agosto para 33,0% ao ano em setembro. Em setembro de 2015, estava em 29,3%.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *